Bungie se livra da Activision e vai publicar Destiny sozinha

Discussão em 'XBOX ONE' iniciado por RAYMON, Janeiro 10, 2019.

  1. Seja bem-vindo ao PXB, a melhor comunidade brasileira de Xbox! Fique à vontade para ler e comentar todo o nosso conteúdo. E claro, se gostar, faça o seu cadastro e junte-se a nós!
  1. caiocmsouza

    caiocmsouza Jogador

    Janeiro 30, 2018
    273
    205
    Jundiai - SP
    CaioCMSouza
    Isso quer dizer que o destiny 2 não vai mais ter updates?

    Agora eu vejo eles focando em um destiny 3 ou em alguma IP nova.

    Sinceramente eu não vejo motivos para a ms comprar a bungie.
     
  2. Tensor Plissken

    Tensor Plissken Jogador

    Janeiro 25, 2015
    66
    82
    Brasil
    Li cada review que a crítica fez de Destiny e discordei de cada linha.

    Destiny é fantástico. É muito melhor que qualquer Halo feito pela 343 até hoje. Pra mim, fácil, um dos 5 melhores da geração. Ainda o considero o segundo fps mais maduro em questão de gameplay já feito (perde apenas para o insuperável Halo Reach). Definitivamente os melhores momentos que tive na geração foram com esse jogo. Estou falando especificamente do primeiro, que já merecia uma nota MUITO maior antes de qualquer DLC.

    Dito isso, se existe alguma mínima possibilidade da Microsoft adquirir, espero que eles não voltem pra fazer Halo. 343 ta envolvida nisso, acredito que eles próprios tem a autocritica em admitir que não chegaram nem perto do trabalho da Bungie em Halo em questão de qualidade, e esse teaser de Halo Infinity me soa como uma tentativa de contornar isso. É arrogância tu achar que pode pegar Halo, sair mudando as coisas e necessariamente fazer algo melhor. Halo não é um jogo qualquer, Halo é um marco. Halo não é um jogo pra acompanhar tendências de mercado, mas pra criar. Talvez a 343 tenha entendido melhor agora.

    Se a Bungie vier pra Microsoft (claro que não vai acontecer, mas né) tem que ser mais ou menos nos termos do Kojima com a Sony: apresenta o escritório, recebe com uma cesta de frutas e diz: fica à vontade.

    Os caras merecem autonomia pra fazer o que bem entenderem. Há pouca coisa no mercado que pode se comparar a eles.
     
    bereljs curtiu isso.
  3. jairopicanco

    jairopicanco Viciado

    Junho 27, 2015
    4,130
    8,044
    Manaus
    jairodesign
    Acho que a Bungie não vai aguentar a pressão como produtora independente, e logo logo firma parceria com alguma outra publisher grande.
     
  4. jackzsul EX

    jackzsul EX Viciado

    Março 10, 2014
    1,690
    881
    jackzsul ex
    Andei lendo umas coisas que teriam causado essa separação. verdade ou não é pra isso que serve a internet.

    Dizem que a Bungie não entregou oque prometeu em Destiny 2, tendo a Activiosn que enviar dois times delas pra ajudar no desenvolvimento. A expansão tão bem recebida é obra da mão da Activision como Publisher que forçou aquilo.

    Por outro lado a Activision pressionava a bungie por resultado melhores, algo comparado a COD. Isso teria sido o estopim de um problema que começou com a produção de Destiny 2. A Bungie depois de algumas brigas internas com a Publisher conseguiu fazer com oque segundo jogo saísse do jeto dela e já sabemos o resto.

    Me causa estranheza saber que a bungie conta com um time de 800 pessoas e que mesmo assim não entregou o que prometeu. Por outro lado não vejo uma empresa investindo horrores como essa chinesa fez na Bungie se ela fosse tudo isso que tenho lido.
     
  5. patrickfb

    patrickfb Viciado

    Abril 8, 2017
    1,088
    1,276
    Vila Velha - ES
    patrick94fb
    Se não me engano a High Moon deu suporte praa Bungie na produção de Destiny

    Enviado de meu Redmi 5 Plus usando o Tapatalk
     
  6. Rafael Marques

    Rafael Marques Viciado
    Colaborador

    Outubro 6, 2015
    624
    1,378
    São Paulo
    Rafaelkar
    Não duvido. Destiny 1 carregava a promessa de "ser um jogo que receberia suporte por até 10 anos". 3 anos depois já tinha uma sequência IDÊNTICA ao primeiro, com várias expansões pagas. Uma equipe de 800 pessoas + auxílio financeiro e de pessoal da Activision + 3 anos de desenvolvimento e entregaram um jogo IDÊNTICO ao 1?

    O resultado não poderia ser outro: flop brutal nas vendas, muito abaixo da primeira edição que foi ainda conseguiu ser carregada pelo hype da nova geração. Não conseguiu segurar a base de Destiny 1 e não conseguiu atrair um novo público. Um ano depois e o jogo já estava sendo dado de graça na BattleNet e na PS Plus.
     
    OLD-MAN e Péricles Freitas curtiram isso.
  7. ronabs

    ronabs Opa
    Moderador

    Novembro 8, 2010
    10,136
    18,397
    Porto Alegre
    ronabs
    #67 ronabs, Janeiro 12, 2019 às 15:27
    Última edição: Janeiro 13, 2019 às 10:14
    A parte errada aí é que a sequência tinha que sair dois anos depois do primeiro (que atrasou um), e não três.

    Activision expected the studio to release Destiny 1 in the fall of 2013, with an expansion called Comet following a year later. The next year would be Destiny 2, then Comet 2, and so on.
    (Trecho do livro Blood, Sweat and Pixels, do Jason Schreier)

    In short, the documents highlight five total major projects for the Destiny series, the first of which was supposed to launch on Sept. 24, 2013. This “Retail Release 1 of Project Tiger” is the original version of Destiny, which ended up getting pushed back by a year.
    (Documentos que estavam no processo do Martin O'Donnell contra a Bungie)

    O plano era Destiny (2013), expansão (2014), Destiny 2 (2015), expansão (2016), e assim por diante até fecharem os 10 anos do acordo de publicação com a Activision. Esse acordo é o que foi encerrado, a Bungie já era dona da IP desde o início e agora pode negociar com qualquer publisher.
     
    Péricles Freitas curtiu isso.
  8. Pirikkito

    Pirikkito Casual

    Maio 6, 2013
    610
    106
    Americana - SP
    Pirikkitu
    uahuahauahuaha melhor imagem
     
  9. Dungeonbitbr

    Dungeonbitbr Viciado

    Junho 10, 2015
    717
    365
    maua
    Se for prestar atenção na sequência, eles queriam fazer quase como um FIFA, ou Assassins Creed, com a diferença de ser Bienal e não anual, muito pouco tempo para se evoluir, mudar ou crescer algo em um jogo. Estou gostando de como Halo Infinity está sendo tratado. Queria ver um trailer novo na E3 sem muito spoiler, e esperar para ver qual a posição que a Microsoft vai tomar agoranem relação a Bungie. Eu estava querendo ela de volta com sua criação Master mas já não tenho certeza se seria mesmo a decisão mais acertada.

    Enviado de meu Redmi 4X usando o Tapatalk
     
  10. TG81X

    TG81X Jogador

    Dezembro 21, 2017
    92
    60
    São Paulo
    TG81x
    Eu me pergunto as vezes, se o Phil Spencer fosse chefe da divisão Xbox em 2010, será que a Bungie teria feito essa parceria com a Activision, ou Destiny teria sido um exclusivo Microsoft?
     
  11. ronabs

    ronabs Opa
    Moderador

    Novembro 8, 2010
    10,136
    18,397
    Porto Alegre
    ronabs
    Provavelmente iria ser com a Activision mesmo. O Phil Spencer já era diretor geral da Microsoft Studios a partir de 2008, mas o acordo que encerrou a parceria Bungie/Microsoft foi assinado ainda em 2007, antes mesmo do lançamento de Halo 3, eles queriam ser independentes (saindo da Microsoft daquela época) e fazer algo para um público potencialmente maior.
     
  12. Maxximu

    Maxximu Casual

    Janeiro 29, 2014
    2,533
    1,665
    IvanPFilho
  13. MainFrame93

    MainFrame93 Novato

    Dezembro 12, 2013
    445
    624
    Curitiba
    MainFrame93
    Além dos games base, o número também inclui as expansões que foram lançadas para os jogos.

    Pra camuflar o número real contabilizando expansões é porque os números do jogo base não são tão bons assim..

    Considerando que o Destiny 1 tem 4 expansões e o Destiny 2 tem 3 , são 50 milhões pra 9 jogos o que traz uma média de 5 milhões de cópias vendidas

    Pelo marketing, pelo custo, pelas plataformas disponíveis, 5 Milhões de cópias vendidas está longe de ser um sucesso amigo.

    A exemplo de comparação Spiderman PS4 tem 9 milhões e Halo 5 tem cerca de 7 milhões e ambos são exclusivos
     
  14. ronabs

    ronabs Opa
    Moderador

    Novembro 8, 2010
    10,136
    18,397
    Porto Alegre
    ronabs
    O primeiro Destiny (jogo base) vendeu em torno de 13 milhões de cópias entre PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One.
     
  15. Saci

    Saci Heimdall dos Pampas
    Moderador

    Abril 11, 2007
    8,722
    10,542
    Leiam meu post como de usuário, não como de moderador:
    Acho que não tem sentido discutir o sucesso do Destiny. Era IP nova, emplacar os números que ele emplacou é coisa pra gente grande.
    Não tenho interesse nele, mas o engajamento que vi da comunidade ao redor desse jogo é algo que Titanfall sonhou muito em conseguir mas não chegou lá.
    Lembrem-se que estamos falando de Activision, a empresa que passou 2018 pedindo pra Blizzard economizar o que desse e no fim do ano deu 15 milhões de dólares de bônus de entrada para seu novo CFO, Dennis Durkin. Então, o fato da Activision estar chateadinha com a Bungie não necessariamente quer dizer que o jogo foi mal financeiramente. Ele pode simplesmente não ter sido suficiente para distribuir todos os bônus milionários que a empresa tinha em mente para seus executivos de alto escalão.
     
  16. Creis92

    Creis92 Viciado

    Novembro 1, 2015
    1,878
    1,605
    Pernambuco
    Creis92
    Se a Bungie conseguir mudar esse sistema de DLCs que separa a comunidade e tornar o jogo menos dependente de terceiros para evolução, talvez eu comece a olhar Destiny com outros olhos.

    Enviado de meu SM-J700M usando o Tapatalk
     
    RAYMON e Edu Barros curtiram isso.
  17. Edu Barros

    Edu Barros Viciado
    PXB Gold

    Fevereiro 16, 2008
    5,249
    6,782
    Ribeirão Preto
    Destiny é uma franquia muito curiosa pra mim. Por um lado, foi o título que me fez desistir de fazer qualquer pre-order nos últimos anos após comprar o primeiro jogo e me decepcionar muito com uma história e conteúdo completamente fatiados por pura ganância. Por outro lado, é disparado o FPS com a melhor jogabilidade que eu pude experimentar nessa geração. Não tem CoD, Halo 5, BF, TF, Wolf ou Doom que chegue perto, nenhum outro título é tão prazeroso de jogar. Espero que essa suposta independência da Bungie possa se refletir em benefícios tb para a comunidade.
     
    Creis92, Maxximu e Péricles Freitas curtiram isso.
  18. LOCATELLi

    LOCATELLi Viciado
    Colaborador

    Outubro 31, 2011
    2,360
    3,006
    Rio Grande do Sul
    TynnoLocatelli
    Destiny obviamente foi um jogo de sucesso, tanto de critica quanto de adeptos, mas a questão é que o jogo tem um orçamento quase que bilionário (em reais), e sabemos que o que importa no final é lucro. Não sei se algum dia a Bungie ou a Activision comentaram sobre o lucro ou prejuizo que a franquia deu, mas eu acho que deve ter rendido bons lucros.

    Eu sinceramente ainda fico curioso com a liberação da Bungie pela Microsoft, em 2007. Acho que em 2001, a Microsoft comprou Halo, e não a Bungie. Não existe essa de 'liberar' o estúdio para fazer o que bem entender, já que foram milhões gastos para fazer a marca pertencer a Microsoft, ainda mais uma marca tão forte como é a Bungie. Seria loucura pensar que o Craig falasse pro Phil 'queremos sair da Microsoft, libera a Rare ai pra ela fazer o que bem entender', não existe isso.
     
    Senta a pua e Maxximu curtiram isso.
  19. HenriquePerche

    HenriquePerche Viciado

    Janeiro 12, 2016
    5,639
    5,525
    Ribeirão Preto
    Destiny 1 só fez sucesso porque saiu em 2014 e eu já aceitei isso.

    2014 foi o pior ano da geração, e se bobear, o pior dos últimos 10 anos.
    Sai Destiny que era um joguinho mais ou menos, virou sucesso.

    Destiny 2 provou que isso era real, e pra mim se a Bungie continuar com Destiny, será outro jogo no máximo "ok".
     
    MainFrame93, kkkaizen e Dundum Jr curtiram isso.
  20. ronabs

    ronabs Opa
    Moderador

    Novembro 8, 2010
    10,136
    18,397
    Porto Alegre
    ronabs
    Ela comprou a Bungie mesmo. Naquela época, a Take-Two tinha uma parte da empresa (19.9%), e, para comprar essa parte, a Microsoft aceitou vender pra Take-Two os direitos sobre as franquias Myth e Oni.

    REDMOND, Wash., June 19, 2000 — Microsoft Corp. today announced it acquired Chicago-based Bungie Software Products Corp., a leading independent developer of action oriented computer and video games. As a result of this acquisition, Microsoft gains exclusive publishing and distribution rights to select Bungie-developed titles, including the highly anticipated sci-fi action epic “Halo.”
    https://news.microsoft.com/2000/06/19/microsoft-to-acquire-bungie-software/

    Segundo estimativas, Microsoft pagou entre $20 e $40 milhões pelo negócio - algo entre $29 e $58 milhões nos dias atuais.

    (Só um parênteses aqui, como é massa encontrar notícias lá do início dos anos 2000 que ainda estejam disponíveis, sem links quebrados.)

    É aquela coisa: se um funcionário está insatisfeito e não tem receio de expor isso publicamente, vale a pena mantê-lo na equipe? A Bungie, apesar da competência e profissionalismo em entregar jogos incríveis, já não queria mais trabalhar na franquia Halo. Trabalhar com criatividade tem dessas: às vezes, as pessoas só querem virar a página e fazer algo novo. O melhor a se fazer é chegar a um acordo que seja o melhor possível pra todas as partes envolvidas, que foi o que aconteceu: Microsoft ficou com Halo (uma IP bilionária) e a Bungie manteve o direito de usar a engine (fazendo modificações posteriormente pra usar em Destiny).

     
    Péricles Freitas curtiu isso.

Compartilhe!

  • Sobre o PXB

    Criado em 2005 (como Portalxbox), o PXB é uma comunidade virtual de jogadores do Xbox. Nosso objetivo é discutir todos os assuntos relacionados a marca, proporcionando um ambiente saudável e descontraído para todos os usuários.
  • PXB Gold

    Com perfil PXB Gold você contribui com os custos para manter nossa comunidade funcionando perfeitamente! A sua assinatura oferecerá algumas funcionalidades extras para seu usuário (navegação sem publicidade, hospedar imagens de anexos, assinaturas de posts com imagens, subtítulo de avatar personalizado). A adesão é realizada pelo valor de R$3,00 (três reais) por mês ou R$25,00 por ano.

    Assinar com PayPal!