E3 2019: Previsões e expectativas

1,711
1,194
São Carlos
Mas ainda não tem como falar que mesmo a imagem sendo um pouco longe do que imaginávamos, seria uma boa E3.

Mais acréscimo aos Xbox Team, com um possível estúdio.

Dando continuidade aos jogos que foram mostrados na E3 passada, trazendo o Gears Tatics para o Xbox. Trazendo a nova IP da Ninja Theory.

Voltando com o Battletoads.

Uma coisa que acho bem difícil não aparecer é a DLC do Cuphead com a data, é uma coisa que foi falada na E3, e provavelmente deve estar saindo do forno perto da E3, pelo tempo que está sendo trabalhada.

E também não foi mencionado mas sabemos que terá ID Xbox, espero que além de anunciarem novos jogos, mostrem os que foram anunciados no passado com datas e também se possível muitos deles saindo no Xbox Game Pass.
 

Oluasc

Novato
128
299
Mundo
Faz muito mais sentido a Microsoft guardar suas maiores armas para a E3 2020.
Hoje eu vejo que é muito melhor segurar boa parte das surpresas para o ano que vem.
Logo todo mundo vai ter uma excelente imagem inicial atrelada ao novo console.
Eles precisam desse tipo de jogada, assim como a Nintendo fez com o Switch.
Gostando ou não, vai ser muito melhor pra todo mundo.
Outra conferência no mesmo ritmo e pegada da E3 2018 seria excelente. Ano que vem eles soltam o monstro.
 

Saci

Heimdall dos Pampas
Moderador
9,336
11,573
Faz muito mais sentido a Microsoft guardar suas maiores armas para a E3 2020.
Hoje eu vejo que é muito melhor segurar boa parte das surpresas para o ano que vem.
Logo todo mundo vai ter uma excelente imagem inicial atrelada ao novo console.
Eles precisam desse tipo de jogada, assim como a Nintendo fez com o Switch.
Gostando ou não, vai ser muito melhor pra todo mundo.
Outra conferência no mesmo ritmo e pegada da E3 2018 seria excelente. Ano que vem eles soltam o monstro.
Também acho que o ano pra arregaçar é ano de lançar novo console.
E também é o mais fácil de acontecer, já que vai ter dado mais tempo com os estúdios adquiridos.
 

SOLID SNAKE br

Jogador
298
209
Natal
Faz muito mais sentido a Microsoft guardar suas maiores armas para a E3 2020.
Hoje eu vejo que é muito melhor segurar boa parte das surpresas para o ano que vem.
Logo todo mundo vai ter uma excelente imagem inicial atrelada ao novo console.
Eles precisam desse tipo de jogada, assim como a Nintendo fez com o Switch.
Gostando ou não, vai ser muito melhor pra todo mundo.
Outra conferência no mesmo ritmo e pegada da E3 2018 seria excelente. Ano que vem eles soltam o monstro.
Ano que vem eles soltam o monstro... Chega a doer a carteira. Quem no Brasil tem o X e pensa em já comprar os novos consoles em 2020?
 
1,711
1,194
São Carlos
Concordo com o @Oluasc e com o @Saci , por isso que dentro do que foi proposto, essa fica uma E3 sendo ótima, ja tendo coisas novas e apresentando mais do nosso querido Halo.

Ano que vem, chegada do novo console, chegada de muitas coisas novas, arrebatar a boca do balão.
 

jackzsul EX

Viciado
1,789
967
a únicas coisas que realmente me interessam nessa E3 são:

- Projetos dos estúdios adquiridos (com datas)
- Novo Xbox
- O que vai ser do Gamepass
 

Lightwarrior8

Jogador
181
174
Juiz de fora
Faz muito mais sentido a Microsoft guardar suas maiores armas para a E3 2020.
Hoje eu vejo que é muito melhor segurar boa parte das surpresas para o ano que vem.
Logo todo mundo vai ter uma excelente imagem inicial atrelada ao novo console.
Eles precisam desse tipo de jogada, assim como a Nintendo fez com o Switch.
Gostando ou não, vai ser muito melhor pra todo mundo.
Outra conferência no mesmo ritmo e pegada da E3 2018 seria excelente. Ano que vem eles soltam o monstro.
Boa , acho que ficaria legal também no final do evento o Philzão aparecer e dizer quais estúdios estão fazendo novos jogos para o Xbox , sem falar em data e anúncios , só pra galera saber que estão fazendo mesmo.
Tipo : Veja mais na E3 2020
Assim mantém a galera satisfeita pra esse ano e já ativa o hype pra 2020 .
 

mad2035

Casual
1,512
751
Faz muito mais sentido a Microsoft guardar suas maiores armas para a E3 2020.
Hoje eu vejo que é muito melhor segurar boa parte das surpresas para o ano que vem.
Logo todo mundo vai ter uma excelente imagem inicial atrelada ao novo console.
Eles precisam desse tipo de jogada, assim como a Nintendo fez com o Switch.
Gostando ou não, vai ser muito melhor pra todo mundo.
Outra conferência no mesmo ritmo e pegada da E3 2018 seria excelente. Ano que vem eles soltam o monstro.
Concordo com vc, se fosse um cenario sony vs microsoft.

A sony praticamente ate o momento tem apresentados que vai passar 2019 sem novidades, mas terremos o possivel lancamento do Stadia estes ano, e o fator novidade junto com marketing pesado google.

Em outra frente tem a nintendo, que mesmo com seu hardware inferior ja ta fazendo frente a vendas em 2019 o xbox e one, tendo passado ja em menos 2 anos o numero consoles vendidos no japao.

Acho que a microsoft no minimo tem que copiar a sony e vender seus sonhos na e3 2019. Com tanto estudio comprado um monte de trailers ja manteria o hyper para 2020.

Se nao fazer isto o mundo game acabarar focando so nos rumores da nova geracao e mercado vai ser dominado pela nintendo e stadia, ja que ninguem vai querer investir em um console que vai sair de linha daqui 1 ano.

2019 ela ja vai se palco para 3tr que nao tem apresentacao propria, cod por exemplo ja sera obrigado a sair do guarda chuva da sony
 

Tensor Plissken

Viciado
136
203
Brasil
Vou fazer textão do que busco:

A Microsoft, tenho que admitir, ta por um fio pra mim. Não fosse o Phil ano passado ter anunciado os novos estúdios eu teria pulado da barca. Eu gosto do gamepass, muito, mas não é um serviço que pro meu estilo de jogatina seja decisivo hoje. Se fosse na época que eu era moleque e tinha todo o tempo do mundo, ahh, delícia. Hoje só acho muito legal. Terminei pouquíssimas coisas no gamepass, e esse ano optei por Kingdom Hearts 3 e Sekiro, ambos na pré venda, e algumas coisas do Switch. Ou seja, o que é essencial pra mim ainda preciso comprar por fora.

Eu vou dar chance pra esse Halo Infinite. Mas talvez seja a última. Eu sei que o trabalho da 343 é ingrato: ser genial. Não é assim pra buscar genialidade, tu não compra facilmente. Eu reconheço o empenho, alguns lampejos do que me faz gostar de Halo, mas talvez as decisões erradas sejam as que mais se sobressaiam. Eles parecem estar indo pro caminho certo com esse Infinite. Espero realmente que sim. Um Halo grandioso é essencial em um videogame da Microsoft. Simplesmente não pode sair um Halo e ele nem ao menos concorrer entre os melhores games do ano. É vergonhoso. Com esse Halo eu vou avaliar se a 343 tem o que é necessário pra carregar essa franquia. As duas primeiras tentativas não foram animadoras. E se a próxima geração não tiver um Halo do tamanho que merece, eu não preciso mais de um Xbox.

Tem a Rare... Eu to dando chances pra Rare há uns 15 anos pelo menos. Quando falaram que a Microsoft FINALMENTE deixou eles trabalharem no projeto do coração eu me empolgue bastante. Sea of Thieves não foi o que eu esperava, longe, mas entendo a complexidade de um projeto desses. Boas empresas se atrapalham com esse tipo de projeto, e ideias legais às vezes ficam estranhas por tudo o que envolve. Espero que eles finalmente decidam por algo mais simples: um de plataforma, como Banjo ou Conker, ou um shooter, como Perfect Dark, e aí quero ver se eles ainda tem a mágica. Porque é isso que a Rare era: uma empresa mágica. Mas esperei demais. O próximo projeto é meu limite.

Gears. Gosto de Gears. Acho o da Coalition decente (bem mais que os Halos da 343). Mas o melhor Gears já não faz muito minha cabeça, consigo facilmente viver sem. Não é uma IP que decida nada pra mim.

Tinha outra empresa que eu morria de amores: Remedy. Acho Alan Wake GENIAL, um dos melhores jogos já feitos. Adoro os Max Payne deles. E o conceito de Quantum Break fez ser o jogo mais aguardado por mim na geração. Passou longe das minha expectativas, mas acho que ainda curti mais do que a maioria (pelo menos a crítica). Remedy é um empresa que eu associava a Xbox e isso se perdeu. Consequentemente alguns pontos do Xbox foram perdidos comigo.

Tão dizendo que a Playground ta fazendo Fable. Honestamente precisa ser um outro Fable pra mim. Uma remodelação quase total. Beleza usar o nome da IP porque é mais fácil vender (questiono um pouquinho essa decisão, não acho que Fable tenha uma fanbase tão extensa, apesar de fiel, mas enfim), mas pra me pegar tem que ter uma pilha bem diferente. Preciso ser convencido ainda. Sou do time que ta torcendo demais pra ser outra coisa.

A Ninja Theory é aquisição que mais me empolga. Eu amo a empresa desde Enslaved (que é ainda é meu jogo preferido deles). DmC, pra mim, é um dos melhores combates já feito. Jogaço. E Hellblade poderia ser emoldurado em um museu. Com esses 3 jogos eles me mostram que tem senso artístico apurado, técnica de gameplay de causar inveja no estúdio mais parrudo, e um storytelling do nível, sem exagero, da Naughty Dog. Essa empresa foi a tacada de gênio das aquisições e eu espero demais.

E finalmente The Initiative. Pelo tamanho e investimentos eles tem a obrigação de criar o Uncharted ou God of War do Xbox. Simples. Xbox é associado com Halo, Gears e Forza. Eles tem a responsabilidade de no mínimo criar o quarto nome dessa lista. Ponho fé que consigam.

As outras empresas: Undead e Compulsion, nunca fizeram nada que eu tenha achado muito interessante. Vou dar a chance, mas sem tanta expectativa. E Forza não me interessa.

Resumindo:

- Quero HALO
- Quero RARE
- Quero a genialidade da Ninja Theory em uma escala nunca vista, agora que eles estão com grana.
- Quero the Initiative me mostrando a nova IP que vai ser a cara do Xbox (não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse)
- Quero um RPG da Playground que seja tão grandioso quanto os grandes RPGs do mercado: The Witcher, TES e Horizon (esse último não curto tanto, mas ok). (e não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse).

Não me importa quantidade, me importa ter pelo menos umas cinco empresas que façam coisas realmente significativas. Eu quero voltar a me importar com os exclusivos AAA do Xbox. Amo Ori e Cuphead, mas é estranho que o melhor que o Xbox fez nessa geração sejam dois indies.

Claro, exclusivos de ocasião como Sunset Overdrive são sempre bem vindos. Mas eu quero estabilidade nos estúdios internos. Se os de fora não entregarem o que busco, eu fique tranquilo que os da Microsoft consigam (o que é o oposto que acontece hoje).

A Microsoft tem que me convencer até o final da geração se vale continuar com ela. Ou se o caminho vai ser Nintendo e Playstation (porque não pretendo ter os 3 consoles de novo).
 

Lightwarrior8

Jogador
181
174
Juiz de fora
Vou fazer textão do que busco:

A Microsoft, tenho que admitir, ta por um fio pra mim. Não fosse o Phil ano passado ter anunciado os novos estúdios eu teria pulado da barca. Eu gosto do gamepass, muito, mas não é um serviço que pro meu estilo de jogatina seja decisivo hoje. Se fosse na época que eu era moleque e tinha todo o tempo do mundo, ahh, delícia. Hoje só acho muito legal. Terminei pouquíssimas coisas no gamepass, e esse ano optei por Kingdom Hearts 3 e Sekiro, ambos na pré venda, e algumas coisas do Switch. Ou seja, o que é essencial pra mim ainda preciso comprar por fora.

Eu vou dar chance pra esse Halo Infinite. Mas talvez seja a última. Eu sei que o trabalho da 343 é ingrato: ser genial. Não é assim pra buscar genialidade, tu não compra facilmente. Eu reconheço o empenho, alguns lampejos do que me faz gostar de Halo, mas talvez as decisões erradas sejam as que mais se sobressaiam. Eles parecem estar indo pro caminho certo com esse Infinite. Espero realmente que sim. Um Halo grandioso é essencial em um videogame da Microsoft. Simplesmente não pode sair um Halo e ele nem ao menos concorrer entre os melhores games do ano. É vergonhoso. Com esse Halo eu vou avaliar se a 343 tem o que é necessário pra carregar essa franquia. As duas primeiras tentativas não foram animadoras. E se a próxima geração não tiver um Halo do tamanho que merece, eu não preciso mais de um Xbox.

Tem a Rare... Eu to dando chances pra Rare há uns 15 anos pelo menos. Quando falaram que a Microsoft FINALMENTE deixou eles trabalharem no projeto do coração eu me empolgue bastante. Sea of Thieves não foi o que eu esperava, longe, mas entendo a complexidade de um projeto desses. Boas empresas se atrapalham com esse tipo de projeto, e ideias legais às vezes ficam estranhas por tudo o que envolve. Espero que eles finalmente decidam por algo mais simples: um de plataforma, como Banjo ou Conker, ou um shooter, como Perfect Dark, e aí quero ver se eles ainda tem a mágica. Porque é isso que a Rare era: uma empresa mágica. Mas esperei demais. O próximo projeto é meu limite.

Gears. Gosto de Gears. Acho o da Coalition decente (bem mais que os Halos da 343). Mas o melhor Gears já não faz muito minha cabeça, consigo facilmente viver sem. Não é uma IP que decida nada pra mim.

Tinha outra empresa que eu morria de amores: Remedy. Acho Alan Wake GENIAL, um dos melhores jogos já feitos. Adoro os Max Payne deles. E o conceito de Quantum Break fez ser o jogo mais aguardado por mim na geração. Passou longe das minha expectativas, mas acho que ainda curti mais do que a maioria (pelo menos a crítica). Remedy é um empresa que eu associava a Xbox e isso se perdeu. Consequentemente alguns pontos do Xbox foram perdidos comigo.

Tão dizendo que a Playground ta fazendo Fable. Honestamente precisa ser um outro Fable pra mim. Uma remodelação quase total. Beleza usar o nome da IP porque é mais fácil vender (questiono um pouquinho essa decisão, não acho que Fable tenha uma fanbase tão extensa, apesar de fiel, mas enfim), mas pra me pegar tem que ter uma pilha bem diferente. Preciso ser convencido ainda. Sou do time que ta torcendo demais pra ser outra coisa.

A Ninja Theory é aquisição que mais me empolga. Eu amo a empresa desde Enslaved (que é ainda é meu jogo preferido deles). DmC, pra mim, é um dos melhores combates já feito. Jogaço. E Hellblade poderia ser emoldurado em um museu. Com esses 3 jogos eles me mostram que tem senso artístico apurado, técnica de gameplay de causar inveja no estúdio mais parrudo, e um storytelling do nível, sem exagero, da Naughty Dog. Essa empresa foi a tacada de gênio das aquisições e eu espero demais.

E finalmente The Initiative. Pelo tamanho e investimentos eles tem a obrigação de criar o Uncharted ou God of War do Xbox. Simples. Xbox é associado com Halo, Gears e Forza. Eles tem a responsabilidade de no mínimo criar o quarto nome dessa lista. Ponho fé que consigam.

As outras empresas: Undead e Compulsion, nunca fizeram nada que eu tenha achado muito interessante. Vou dar a chance, mas sem tanta expectativa. E Forza não me interessa.

Resumindo:

- Quero HALO
- Quero RARE
- Quero a genialidade da Ninja Theory em uma escala nunca vista, agora que eles estão com grana.
- Quero the Initiative me mostrando a nova IP que vai ser a cara do Xbox (não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse)
- Quero um RPG da Playground que seja tão grandioso quanto os grandes RPGs do mercado: The Witcher, TES e Horizon (esse último não curto tanto, mas ok). (e não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse).

Não me importa quantidade, me importa ter pelo menos umas cinco empresas que façam coisas realmente significativas. Eu quero voltar a me importar com os exclusivos AAA do Xbox. Amo Ori e Cuphead, mas é estranho que o melhor que o Xbox fez nessa geração sejam dois indies.

Claro, exclusivos de ocasião como Sunset Overdrive são sempre bem vindos. Mas eu quero estabilidade nos estúdios internos. Se os de fora não entregarem o que busco, eu fique tranquilo que os da Microsoft consigam (o que é o oposto que acontece hoje).

A Microsoft tem que me convencer até o final da geração se vale continuar com ela. Ou se o caminho vai ser Nintendo e Playstation (porque não pretendo ter os 3 consoles de novo).
Interessante , gostei da sinceridade e concordo com muita coisa. Só acho que não vai dar tempo até o fim dessa geração , principalmente no caso da The Initiave. Tem ae Halo e Gears que pode te animar e quem sabe esse jogo da NT e da Playground.
 
  • Curtir
Reações: Tensor Plissken

Oluasc

Novato
128
299
Mundo
a únicas coisas que realmente me interessam nessa E3 são:

- Projetos dos estúdios adquiridos (com datas)
- Novo Xbox
- O que vai ser do Gamepass
- Não espero nada da Compulsion e Initiative. Inxile e Obsidian são jogos multiplataforma. Ninja Theory vai ser a única com jogo novo exclusivo. Ta muito cedo pra eles anunciarem seus jogos exclusivos. Não faz sentido.
- Novo Xbox, um teaser :)
- Third Partys no Game Pass, tipo a Bethesda, etc. :)
 
Última edição:

Creis92

Viciado
2,211
1,834
Pernambuco
Vou fazer textão do que busco:

A Microsoft, tenho que admitir, ta por um fio pra mim. Não fosse o Phil ano passado ter anunciado os novos estúdios eu teria pulado da barca. Eu gosto do gamepass, muito, mas não é um serviço que pro meu estilo de jogatina seja decisivo hoje. Se fosse na época que eu era moleque e tinha todo o tempo do mundo, ahh, delícia. Hoje só acho muito legal. Terminei pouquíssimas coisas no gamepass, e esse ano optei por Kingdom Hearts 3 e Sekiro, ambos na pré venda, e algumas coisas do Switch. Ou seja, o que é essencial pra mim ainda preciso comprar por fora.

Eu vou dar chance pra esse Halo Infinite. Mas talvez seja a última. Eu sei que o trabalho da 343 é ingrato: ser genial. Não é assim pra buscar genialidade, tu não compra facilmente. Eu reconheço o empenho, alguns lampejos do que me faz gostar de Halo, mas talvez as decisões erradas sejam as que mais se sobressaiam. Eles parecem estar indo pro caminho certo com esse Infinite. Espero realmente que sim. Um Halo grandioso é essencial em um videogame da Microsoft. Simplesmente não pode sair um Halo e ele nem ao menos concorrer entre os melhores games do ano. É vergonhoso. Com esse Halo eu vou avaliar se a 343 tem o que é necessário pra carregar essa franquia. As duas primeiras tentativas não foram animadoras. E se a próxima geração não tiver um Halo do tamanho que merece, eu não preciso mais de um Xbox.

Tem a Rare... Eu to dando chances pra Rare há uns 15 anos pelo menos. Quando falaram que a Microsoft FINALMENTE deixou eles trabalharem no projeto do coração eu me empolgue bastante. Sea of Thieves não foi o que eu esperava, longe, mas entendo a complexidade de um projeto desses. Boas empresas se atrapalham com esse tipo de projeto, e ideias legais às vezes ficam estranhas por tudo o que envolve. Espero que eles finalmente decidam por algo mais simples: um de plataforma, como Banjo ou Conker, ou um shooter, como Perfect Dark, e aí quero ver se eles ainda tem a mágica. Porque é isso que a Rare era: uma empresa mágica. Mas esperei demais. O próximo projeto é meu limite.

Gears. Gosto de Gears. Acho o da Coalition decente (bem mais que os Halos da 343). Mas o melhor Gears já não faz muito minha cabeça, consigo facilmente viver sem. Não é uma IP que decida nada pra mim.

Tinha outra empresa que eu morria de amores: Remedy. Acho Alan Wake GENIAL, um dos melhores jogos já feitos. Adoro os Max Payne deles. E o conceito de Quantum Break fez ser o jogo mais aguardado por mim na geração. Passou longe das minha expectativas, mas acho que ainda curti mais do que a maioria (pelo menos a crítica). Remedy é um empresa que eu associava a Xbox e isso se perdeu. Consequentemente alguns pontos do Xbox foram perdidos comigo.

Tão dizendo que a Playground ta fazendo Fable. Honestamente precisa ser um outro Fable pra mim. Uma remodelação quase total. Beleza usar o nome da IP porque é mais fácil vender (questiono um pouquinho essa decisão, não acho que Fable tenha uma fanbase tão extensa, apesar de fiel, mas enfim), mas pra me pegar tem que ter uma pilha bem diferente. Preciso ser convencido ainda. Sou do time que ta torcendo demais pra ser outra coisa.

A Ninja Theory é aquisição que mais me empolga. Eu amo a empresa desde Enslaved (que é ainda é meu jogo preferido deles). DmC, pra mim, é um dos melhores combates já feito. Jogaço. E Hellblade poderia ser emoldurado em um museu. Com esses 3 jogos eles me mostram que tem senso artístico apurado, técnica de gameplay de causar inveja no estúdio mais parrudo, e um storytelling do nível, sem exagero, da Naughty Dog. Essa empresa foi a tacada de gênio das aquisições e eu espero demais.

E finalmente The Initiative. Pelo tamanho e investimentos eles tem a obrigação de criar o Uncharted ou God of War do Xbox. Simples. Xbox é associado com Halo, Gears e Forza. Eles tem a responsabilidade de no mínimo criar o quarto nome dessa lista. Ponho fé que consigam.

As outras empresas: Undead e Compulsion, nunca fizeram nada que eu tenha achado muito interessante. Vou dar a chance, mas sem tanta expectativa. E Forza não me interessa.

Resumindo:

- Quero HALO
- Quero RARE
- Quero a genialidade da Ninja Theory em uma escala nunca vista, agora que eles estão com grana.
- Quero the Initiative me mostrando a nova IP que vai ser a cara do Xbox (não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse)
- Quero um RPG da Playground que seja tão grandioso quanto os grandes RPGs do mercado: The Witcher, TES e Horizon (esse último não curto tanto, mas ok). (e não precisa ser nessa E3, mas seria legal se fosse).

Não me importa quantidade, me importa ter pelo menos umas cinco empresas que façam coisas realmente significativas. Eu quero voltar a me importar com os exclusivos AAA do Xbox. Amo Ori e Cuphead, mas é estranho que o melhor que o Xbox fez nessa geração sejam dois indies.

Claro, exclusivos de ocasião como Sunset Overdrive são sempre bem vindos. Mas eu quero estabilidade nos estúdios internos. Se os de fora não entregarem o que busco, eu fique tranquilo que os da Microsoft consigam (o que é o oposto que acontece hoje).

A Microsoft tem que me convencer até o final da geração se vale continuar com ela. Ou se o caminho vai ser Nintendo e Playstation (porque não pretendo ter os 3 consoles de novo).
Concordo com basicamente tudo. Sobre a 343 ainda falo mais, podem me apedrejar, mas pra mim, eles são o estúdio mais fraco da Microsoft atualmente. A verdade é que a Santa Trindade não me anima mais.

Poxa! Você não citou a Obsidian e a InXile. Pra mim, junto com a Ninja Theory a Obsidian e a The Initiative são os três grandes estúdios que me deram um bom gás pros próximos anos com a Microsoft. Os outros estão em Standby.
 
Última edição:

2JLR

Novato
862
487
Concordo com basicamente tudo. Sobre a 343 ainda falo mais, podem me apedrejar, mas pra mim, eles são o estúdio mais fraco da MicrosoftaMicrosoft atualmente. A verdade é que a Santa Trindade não me anima mais.

Poxa! Você não citou a Obsidian e a InXile. Pra mim, junto com a Ninja Theory a Obsidian e a The Initiative são os três grandes estúdios que me deram um bom gás pros próximos anos com a Microsoft. Os outros estão em Standby.
Sei lá se são o estúdio mais fraco ou se pegaram uma franquia de muito peso e não tem talento suficiente para manter a qualidade...
Gears e Forza Motorsport também decaíram muito nessa Gen.
A M$ precisa tirar uns coelhos da cartola nesse final de geração para poder iniciar mais forte na próxima.